Perder os dentes pode afetar a sua digestão?


O corpo humano é um sistema completamente conectado, no qual qualquer mudança pode afetar drasticamente o funcionamento de determinados órgãos ou ações próprias do organismo. Inclusive, perder os dentes pode afetar a digestão.

 

Por mais que o estômago e as dentições pareçam distantes, sem conexão direta a não ser a alimentação em si, a falta das estruturas dentárias pode acabar gerando consequências sérias para o processo digestivo.

 

Quer saber mais sobre como a perda de dentes afeta a digestão? Continue lendo o conteúdo abaixo.

Como a falta de dentes afeta os órgãos digestivos?

A boca é a principal entrada para muitos dos sistemas e nutrientes do corpo. Seja para consumir alimentos e componentes vitamínicos, água ou, em alguns casos, até auxiliando na respiração, logo não é errado afirmar que os dentes possuem um papel nisso.

 

Desta forma, a perda dentária pode trazer prejuízos imensos para o processo digestivo e absorção dos nutrientes no corpo. Isso acontece porque, os dentes são os responsáveis por triturar os alimentos que serão ingeridos e digeridos pelo sistema digestório.

 

Assim, quando há a perda de dentes ou da prótese fixa dentária, torna-se crescentemente mais difícil de mastigar os alimentos, considerando que a saliva não consegue amolecer e tornar facilmente digerível o bolo alimentar que chegará ao estômago.

 

Tendo mastigado pouco o alimento, o estômago não consegue quebrar as substâncias corretamente e distribuí-las para outras partes do organismo. Não tendo feito a digestão correta, outros órgãos não fazem a filtragem e absorção dos nutrientes.

 

Tudo isso também pode afetar o funcionamento intestinal, o que pode gerar uma outra série de problemas.

 

Apesar de ser comum a perda de dentes na infância, quando isso acontece muito cedo e não há dentes permanentes apontando – ou após o nascimento dos mesmos -, é recomendado que a criança seja levada à uma clínica dental infantil para soluções.

Quais doenças causam a perda de dentes?

A principal causa para a perda de dentes está na falta de bons hábitos de higiene dentária. Os problemas começam quando não há escovação apropriada ou uso de fio dental, pelo menos três vezes ao dia.

 

Quando um paciente chega ao consultório dentário alegando dores nos dentes e perda das estruturas, uma das primeiras perguntas costuma ser relacionada à frequência de escovação, técnicas utilizadas e se há uso de fio dental.

 

Contudo, a perda dentária pode ser gerada por outros problemas, como, por exemplo:

 

  • Falta de cálcio;
  • Bruxismo;
  • Enfraquecimento das estruturas dentárias e gengivas;
  • Doenças estomacais.

 

Assim, como pontuado anteriormente no texto, o corpo demonstra o quão bem conectado está e a necessidade de cuidar dos ossos, órgãos internos e pele com a devida importância, pois tudo pode afetar a saúde bucal ou física.

 

Nunca é tarde para começar a criar o hábito de usar o fio dental, se alimentar corretamente e fazer visitas periódicas em dentistas, nutricionistas e outras especialidades médicas que visem auxiliar na melhora da saúde corporal como um todo.

Quais os tratamentos para prevenir e corrigir esses problemas?

Antes de falar sobre prevenção, é prudente compreender o que fazer em questões emergenciais, afinal, nem sempre a perda dentária vem com avisos do corpo.

 

Quando há a perda de dentes em circunstâncias acidentais (pancadas, acidentes domésticos, brigas com altercações físicas, etc), ou até mesmo em situações cotidianas, o mais prudente é procurar um dentista de urgência.

 

Um profissional treinado para atender emergências pode auxiliar a colocar a dentição no lugar ou começar a análise para aplicação de facetas dentárias e próteses, opções das quais auxiliam a longo prazo, mas também requerem cuidados de higiene.

 

Agora, melhor do que remediar é prevenir a perda dentária.

 

Sendo assim, recomenda-se prestar atenção aos hábitos de higiene, escovando os dentes ao menos três vezes ao dia e usando fio dental, evitar roer unhas e mastigar objetos duros que podem acabar quebrando as estruturas dentárias.

 

Outra forma de prevenir a perda de dentes é uma alimentação saudável. O consumo de alimentos ricos em cálcio tornam as dentições mais firmes na boca e fortes como um todo, assim triturando os alimentos corretamente.

 

A alimentação balanceada também auxiliará no funcionamento do resto do corpo, prevenindo diretamente que problemas no fígado ou estômago afetem os dentes.

 

Faça consultas periódicas com profissionais da odontologia, sempre retornando à clínica de implante dentário para check-ups e se certificar de que tudo está funcionando do jeito apropriado.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Status Fit Center, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Enviar Mensagem
Estamos online
Call Now Button