Impacto do cigarro na saúde dos dentes

0 Comments 19:11

Impacto do cigarro na saúde dos dentes

O tabagismo é um hábito bastante prejudicial para o bem-estar geral dos pacientes e é capaz de causar efeitos danosos severos na saúde dos dentes, especialmente na população masculina.

De acordo com dados divulgados pela VIGITEL 2019, a prevalência de adultos fumantes nas 27 capitais do país foi de 9,8%. Sendo que essa incidência é mais comum nos pacientes do sexo masculino, do que no feminino.

No entanto, os efeitos prejudiciais do cigarro têm feito com que muitas pessoas optem por largar por completo o costume.

Não é para menos, além de ser uma das principais causas de doenças pulmonares – como a bronquite crônica e o câncer –, o fumo é o causador de 200 mil mortes anuais no Brasil.

E em conjunto com todos os prejuízos ao organismo, esses efeitos adversos também podem ser sentidos na cavidade oral, causando malefícios severos à saúde bucal e a estética do sorriso.

Enfermidades bucais que podem ser originadas pelo tabagismo

Estima-se que existam cerca de 4700 toxinas presentes no cigarro, que afetam diretamente o funcionamento natural das células dos tecidos bucais e de todos os órgãos do corpo. Entre as substâncias mais notáveis estão os:

  • Resquícios de agrotóxicos;
  • Substâncias radioativas;
  • Componentes de venenos para ratos;
  • Arsênio,
  • Níquel;
  • Cádmio;
  • Naftalina.

Quando essa fumaça entra em contato direto com as estruturas orais, por um longo período de tempo, o paciente desenvolve um risco cada vez maior de desenvolver doenças, como:

  • Xerostomia

Também conhecida como a sensação de boca seca, a xerostomia é caracterizada por disfunções nas glândulas salivares que impedem a produção da umidade natural da boca, fazendo com que os dentes e os tecidos moles fiquem sem a sua camada protetora.

O fumo em si já pode ser a principal causa do desenvolvimento desse tipo de condição. Contudo, quanto maior o número de cigarros consumidos, mais severos serão os sintomas da xerostomia.

Os pacientes tabagistas que utilizam o aparelho lingual podem ter problemas ainda mais severos, uma vez que os cortes causados facilitam a entrada das toxinas nas papilas gustativas e nas células locais, aumentando o risco de doenças e da perda do paladar.

  • Inflamações gengivais

O ambiente bucal mais seco proporciona um desenvolvimento facilitado das bactérias bucais, o que origina irritações e inflamações do tecido gengival e periodontal.

Essa infecção pode acometer os ossos que fazem a sustentação dos dentes e a própria raiz dental.

Nestes casos, um especialista em implante dentário deve ser consultado para garantir que os efeitos não cheguem a causar o edentulismo – perda total do dente em adultos.

No entanto, é importante destacar que os pacientes tabagistas têm duas vezes mais propensão ao desenvolvimento desses quadros mais severos.

  • Halitose

A maior reprodução bacteriana, a perda do paladar e do olfato, em conjunto com o alcatrão e todas as substâncias presentes no cigarro, são os principais causadores da falta de oxigenação adequada da cavidade oral que causa o mau hálito e os desconfortos sociais.

  • Cáries e escurecimento do esmalte

A tonalidade escurecida dos dentes – que é bastante comum entre os pacientes tabagistas –, se dá principalmente devido à nicotina e à ação bacteriana, que também causa a maior incidência de cáries e outras inflamações nas estruturas do dente.

Ainda que esse amarelamento do esmalte dental possa ser reparado com um clareamento dental profissional, no caso do fumante, o procedimento pode não ser duradouro ou ter a eficácia desejada, devido ao constante acúmulo de toxinas em sua superfície.

  • Câncer de boca

O câncer bucal se dá devido às mutações celulares causadas pelo cigarro nos tecidos bucais. Assim, as feridas cancerígenas podem aparecer nos lábios, gengivas, bochechas, palato, assoalho bucal, língua, faringe ou laringe.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), o paciente tabagista tem oito vezes mais probabilidade de desenvolver tumores cancerígenos do que os pacientes saudáveis.

Esses indícios são ainda mais graves em pacientes masculinos, maiores do que 50 anos.

Cuidados essenciais para auxiliar na prevenção dessas ocorrências

Evitar o cigarro e procurar pela cura do vício do tabagismo é sempre a melhor forma de prevenir o aparecimento das doenças que são relacionadas a esse quadro clínico.

Especialmente porque não existe um nível seguro de exposição ao tabaco ou qualquer um dos seus derivados.

No entanto, enquanto esse tratamento ainda está em curso, é importante se certificar de tomar alguns cuidados que podem auxiliar a reduzir os impactos na saúde bucal – ainda que não realmente impeça o surgimento dessas condições.

Entre as principais providências, estão:

  • Escovação três vezes ao dia;
  • Uso do enxaguante bucal e fio dental diariamente;
  • Beba água constantemente;
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas junto com o cigarro;
  • Realize limpezas profissionais a cada seis meses.

Outra forma de proteger a cavidade oral é por meio das avaliações médicas periódicas, pois além de servir para sanar dúvidas quanto a tratamentos, como o aparelho dentário preço.

O dentista pode acompanhar a integridade dos tecidos bucais e fazer as intervenções necessárias.

Além disso, essas visitas são cruciais para a identificação precoce de feridas com potencial cancerígeno e o encaminhado para o tratamento oncológico, antes que o processo de cura seja impossibilitado.

Sem contar que essas visitas reduzem os gastos, evitando o atendimento de emergência e ainda auxilia no esclarecimento de dúvidas e procura por determinados tratamentos, como a extração de dente preço.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post

Compartilhar
Call Now Button
Enviar Mensagem
Estamos online